Os Serviços de Alfândega da RAEM, Serviços de Economia, Serviços de Finanças, Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) e Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais constituíram um “Grupo de Trabalho Interdepartamental do Centro de Distribuição dos Produtos Alimentares dos Países de Língua Portuguesa”, o qual organizou, nos dias 1 a 2 de Setembro, uma Sessão de Esclarecimento e Visita de Estudo sobre o Regime de Inspecção e Quarentena e o Sistema Aduaneiro da China Continental e a sua aplicação em relação à importação de produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa, ajudando mais empresas a entrarem no mercado da China Continental. Hoje (2 de Setembro), o referido “Grupo de Trabalho  Interdepartamental” organizou cerca de 60 empresários para visitarem os postos fronteiriços de Hengqin e Nansha e, durante a visita, os diferentes organismos regionais apresentaram detalhadamente as respectivas informações para eles conhecerem mais profundamente os procedimentos no que toca à importação de produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa.

Nos primeiros sete meses do corrente ano, a Zona Aduaneira de Gongbei registou a importação  de mais de 530 toneladas de produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa 

O “Grupo de Trabalho  Interdepartamental” realizou, no dia 1 de setembro, a referida Sessão de Esclarecimento para os empresários saberem mais sobre os procedimentos, o sistema fiscal e os documentos necessários no que toca à importação de produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa. No dia seguinte da Sessão de Esclarecimento, o “Grupo de Trabalho Interdepartamental” convocou os empresários para uma visita de estudo aos postos fronteiriços de Hengqin e de Nansha para conhecer as práticas relativas à importação de produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa para a China Continental. A delegação de Macau visitou o Salão para Declaração de Saída no posto fronteiriço de Hengqin, a sala de exposição na Nova Área de Hengqin, o Centro de Monitoramento da Ilha de Hengqin, o posto fronteiriço de Nansha, as zonas francas do entreposto logístico de Nansha e outros lugares. Sra. Tan, Subchefe da Secção de Desembaraço Aduaneiro da Alfândega de Gongbei revelou que, de janeiro a julho do corrente ano, a Zona Aduaneira de Gongbei registou a importação de um total de 531,2 toneladas de produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa, incluindo vinho, açúcar e produtos de confeitaria, chocolate, produtos amiláceos, frutos de casca rija, etc., representando o vinho o maior volume dos produtos importados. Actualmente, os serviços competentes estão a promover a cooperação entre os Organismos de Alfândega e Inspecção no sentido de “Três UMA” , ou seja, “agência única de declaração, inspecção e desalfandegamento” para simplificar o processo de declaração.

Empresa:  Macau é uma plataforma importante para a China Continental e os Países de Língua Portuguesa

A “Agência Comercial Seng Kuong Vittorio Lda.”, que iniciou os negócios no território há mais de 50 anos, tem vindo a agenciar bebidas de vários Países de Língua Portuguesa e entrou no mercado da China Continental em 2014 com um novo estabelecimento — “Acconci (Shanghai) Trading Company Limited”. A sua vice gerente-geral Zhang Huirong afirmou que Macau é uma plataforma importante para a China Continental e os Países de Língua Portuguesa. Como se sabe, muitas bebidas dos Países de Língua Portuguesa primeiro entram nas famílias de Macau e depois são promovidas na China Continental. Ela disse que, aproveitando a Sessão de Esclarecimento e Visita de Estudo, a companhia teve acesso às últimas informações de desembaraço aduaneiro e fiscais da China Continental, facilitando, assim, o desenvolvimento dos seus negócios.

Sessão de Esclarecimento e Visita de Estudo ajudam a penetração dos produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa na China Continental

Gabriela Cheang, gerente de uma loja das conservas de peixe à Portuguesa, onde se vendem conservas de peixe picante importadas de Portugal, disse que a empresa é o único agenciário asiático de várias conservas de peixe picante e pretende expandir negócios na área de supermercado na China Continental. Desta vez, através da Sessão de Esclarecimento, a empresa foi informada de que a importação de conservas de peixe picante de Portugal beneficia da taxa de imposto da nação mais favorecida, chegando também a conhecer mais sobre os procedimentos de desembaraço aduaneiro. Além disso, a empresa alargou a rede social e isso ajuda a penetração na China Continental dos produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa, agenciados por essa empresa.

O gerente-geral adjunto da “Nam Kwong Commercial Co. Ltd.”,  Cheng Yingjun, indicou que a empresa já tem armazém transfronteiriço, entreposto aduaneiro e firma de despachante aduaneiro e agora está a planear uma plataforma de cadeia de compra e abastecimento de produtos alimentares dos Países de Língua Portuguesa, de modo a ajudar as empresas locais que vendem os produtos alimentares destes países a penetrarem no mercado da China Continental. Portanto, ele participou na Sessão de Esclarecimento e Visita de Estudo para aprender, acreditando que a actividade ofereceu um caminho claro e prestável.

Com o objectivo de promover a construção do Centro de Distribuição dos Produtos Alimentares dos Países de Língua Portuguesa, o IPIM continuará a cooperar estreitamente com os serviços competentes e em articulação com o “Portal para a Cooperação na Área Económica, Comercial e de Recursos Humanos entre a China e os Países de Língua Portuguesa”, para fornecer as informações e serviços mais actualizadas sobre o comércio entre a China e os Países de Língua Portuguesa, aproveitando as vantagens de Macau, enquanto Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, para melhor apoiar as empresas na exploração de oportunidades de negócios.

Fotografia

Empresas visitaram as instalações de desembaraço aduaneiro nos postos fronteiriços de Hengqin e Nansha

Fotografia

Na Sessão de Esclarecimento, foram apresentados os procedimentos de inspecção e quarentena

Fotografia

Foto de grupo da delegação de Macau no Centro de Serviço de Inspeção Conjunta no posto fronteiriço de Nansha