Fotografia

Imagem de efeito da MinM Zona de Produtos Fabricados em Macau e de Marcas de Macau


Fotografia

Imagem de efeito da Zona de Produtos dos PLP

Na conjuntura da celebração do 15.º aniversário da inscrição do Centro Histórico de Macau na Lista do Património Mundial e da retoma de emissão de vistos de turismo individuais a Macau para residentes do Interior da China em finais de Setembro, o Governo da RAEM irá realizar a Semana de Macau em Pequim, entre os dias 26 e 29 de Setembro, na Rua de Wangfujing (distrito de Dongcheng) em Pequim. Durante quatro dias, o evento contará com grandes exposições com várias zonas temáticas, nomeadamente Zona de Património Mundial, Eventos Internacionais, Cultura e Turismo de Macau, Zona de Eventos Desportivos, Zona da cidade criativa de Gastronomia, Zona do Turismo de Macau, entre outras, através das quais serão promovidas as informações mais recentes e as características sobre turismo, comércio, cultura, gastronomia de Macau, estimulando o turismo e o consumo, por parte de residentes do Interior da China, em Macau.

Vale a pena realçar que o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) irá levar produtos de 20 empresas locais ao evento para participar na MinM Zona de Produtos Fabricados em Macau e de Marcas de Macau e na Zona dos Produtos dos Países de Língua Portuguesa, em combinação com vendas online, transmissão em directo com celebridades online, desgin gráfico e gravação de vídeos, etc, tendo em vista ajudar as empresas a expandir o seu mercado e a aumentar a popularidade das suas marcas.

As 11 empresas que farão parte da MinM Zona de Produtos Fabricados em Macau e de Marcas de Macau são todas de marca local, com produtos muito diversificados, como biscoitos, massas, café, cerveja, licor, frutos secos, molhos, mel de agrião, etc. Os expositores que vendem massas tradicionais de Macau pretendem aprofundar o conhecimento da alimentação de Macau junto dos residentes do Interior da China, através dos seus produtos, que servem de ponte de comunicação cultural; expositores especializados em frutos secos e molhos, por sua vez, esperam captar investimento e conhecer as novas expectativas e necessidades do mercado em relação aos seus produtos; por fim, os fabricantes de cerveja desejam que, com o consumo dos seus produtos, mais clientes possam sentir o charme de Macau, melhorando a sua experiência de turismo em Macau.

Por outro lado, as 11 empresas de Macau que participarão na Zona de Produtos dos Países de Língua Portuguesa têm foco na comercialização e franquia de produtos provenientes dos países de língua portuguesa, principalmente vinho, conhaque, óleos essenciais naturais, aromaterapia, café em grão, etc. As empresas na qualidade de importador, exportador e grossista de produtos portugueses revelaram que esta é a primeira actividade promocional realizada fora de Macau desde o surto da epidemia, é também a primeira vez que participam no evento em Pequim, esperando promover os novos produtos portugueses junto dos residentes do Interior da China; outros expositores manifestaram que, com a Semana de Macau, gostariam de aumentar a visibilidade dos seus produtos, encontrar distribuidores e fornecedores adequados.

Para melhor ir ao encontro dos modelos de consumo e da forma como empresários do Interior da China recebem informações, o IPIM, para além de ajudar os expositores a fornecer informações sobre a venda online dos produtos in loco, também pretende cooperar com a Direcção dos Serviços de Turismo no sentido de convidar várias celebridades online do Interior da China para promover as marcas de Macau e os produtos dos países de língua portuguesa em múltiplos canais, tais como transmissão em directo online, design gráfico, gravação de vídeo, etc., de forma a atrair visitantes para as suas plataformas de comércio electrónico, site oficial e loja física, ajudando as empresas a expandir os seus negócios de forma mais eficaz.

A Semana de Macau em Pequim conta com a organização da Secretaria para os Assuntos Sociais e Cultura da RAEM, do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau do Governo Popular do Município de Pequim, do Gabinete de Cultura e Turismo do Município de Pequim, e do Governo Popular do Distrito de Dongcheng do Município de Pequim. A coordenação está a cargo da Direcção dos Serviços de Turismo da RAEM, do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM), da Delegação da RAEM em Pequim e da Comissão de Administração de Wangfujing do Distrito de Dongcheng do Município de Pequim.