Fotografia

Fotografia

Date: 18 de Maio de 2019

A “11.ª Edição da Expo da China Central” (Expo Central China) foi realizada nos dias 18 a 20 de Maio, no “Green Space International Expo Center” de Nanchang. O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) instalou o “Pavilhão de Macau” in loco com uma área de 400 metros quadrados, tendo como principal objectivo promover o actual ambiente de investimento de Macau, a integração de Macau na estratégia de desenvolvimento nacional, a Plataforma de Cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa e as actividades de convenções e exposições realizadas em Macau, entre outros. O IPIM organizou uma delegação composta mais de 30 empresários locais para a participação no evento em Nanchang nos dias 17 a 19 de Maio.

A cerimónia de abertura e o fórum temático da Expo Central China decorreu na manhã de 18 de Maio, tendo convidado o Senhor Vice Primeiro-Ministro do Conselho de Estado, Dr. Hu Chunhua, o Senhor Ministro do Comércio do Estado, Dr. Zhongshan e os governadores das seis províncias da região Central da China, que proferiram discursos em redor do tema “Altos padrões de abertura, desenvolvimento de alta qualidade – novas políticas, novas indústrias e novas oportunidades.

Nessa tarde, o IPIM e os Serviços do Comércio da Província de Jiangxi organizaram em conjunto o “Fórum de Cooperação de Investimento entre Macau e Jiangxi – Sessão de Apresentação da Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa”. No decorrer do Fórum, a Presidente Substituta do IPIM, Dra. Irene Va Kuan Lau, referiu no seu discurso que, nos últimos anos, o desenvolvimento da indústria de convenções e  exposições de Macau tem vindo a elevar-se em termos de qualidade, além das sinergias acrescidas pelo desempenho de Macau como plataforma de cooperação entre a China e os Países de Língua Portuguesa, tornando-se um ponto de partida para a promoção contínua de contactos empresariais entre a China Continental, incluindo Jiangxi, Macau e o exterior, especialmente com os Países de Língua Portuguesa. Nos últimos anos, Macau encontra-se activamente na construção de uma plataforma de serviços financeiros entre a China e os Países de Língua Portuguesa, focando-se no desenvolvimento de serviços financeiros com características próprias, como locação financeira, liquidação em RMB e gestão de fortunas, tendo alcançado grandes progressos, incluindo o lançamento de duas leis sobre locação financeira em Março deste ano, cujo conteúdo abrange a  eliminação de algumas restrições a nível da supervisão das empresas de locação financeira, assim como os incentivos fiscais, de modo a criar um ambiente favorável às empresas de Jiangxi na realização de negócios de locação financeira em Macau, fornecendo mais apoio financeiro para a exportação da capacidade de produção vantajosa de Jiangxi.

Paralelamente, o Vice-director dos Serviços do Comércio da Província de Jiangxi, Fang Xiangjun, o Administrador do Fundo de Desenvolvimento para a Cooperação entre a  China-Países de Língua Portuguesa, Song Yunsong e a representante da Associação de Advogados de Macau, Kuong Iok Kao, Verónica discursaram sucessivamente, sendo também convidada a empresa de Jiangxi envolvida nos   negócios de energia para partilhar a sua experiência de investimento nos Países de Língua Portuguesa. O fórum atraiu mais de 100 representantes de empresas da província de Jiangxi e de Macau e foram organizadas sessões de bolsa de contactos, nas quais os empresários de Macau e Jiangxi envolvidos nas indústrias financeiras, de construção civil, restauração, comércio e entre outras interagiram activamente. Por outro lado, também foi providenciado o serviço de consultoria sobre o ambiente de investimento de Macau através de vídeo conferência, no sentido de responder às consultas de investimentos dos empresários de Jiangxi sobre o comércio e a economia de Macau pelos funcionários do IPIM em Macau.

A representante da empresa de Jiangxi que participou como oradora neste fórum referiu que pretendia que através da partilha das próprias experiências de desenvolvimento nos Países de Língua Portuguesa, nomeadamente prestar mais atenção das políticas de promoção do comércio e do investimento dos países de língua portuguesa e aproveitar os respectivos incentivos; mais, aproveitando  as vantagens de Macau como plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa, permitindo que mais empresários de Jiangxi reparassem neste mercado com grande potencialidade. Por outro lado, houve um empresário de Macau, envolvido em negócios de re-exportação para os Países de Língua Portuguesa, achou que é frutífero a sua participação neste evento, através de negociações de bolsa de contactos do evento, conheceu um empresário de Jiangxi envolvido na produção de artigos de escritórios, estando a explorar de forma activa as futuras  intenções  de cooperação, e mencionou que pretende introduzir os artigos de escritórios da China para Angola e outros Países de Língua Portuguesa.

Além disso, a delegação empresarial de Macau liderada pela Presidente substituta do IPIM, Dra. Irene Va Kuan Lau e a delegação de Hong Kong liderada pelo Presidente da Associação Geral de Comércio de Hong Kong, Dr. Choi Koon Shum foram recebidas em audiência pelo Vice-Ministro do Comércio da China, Dr. Wang Shouwen, tendo sido debruçados vários assuntos, tais como a construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, a plataforma  entre a China e os Países de Língua Portuguesa e o acordo CEPA.

Os principais membros da delegação incluem a Subdirectora do Departamento para os Assuntos Económicos do Gabinete de Ligação do Governo Central da República Popular da China na RAEM, Dra. Li Huaying, Membro permanente de Macau na Conferência Consultiva Política de Jiangxi, Dr. Yun Kinkun, Membro da mesma Conferência, Dr. Ip Chong Man, Vice-Presidente da Direcção da Associação de Comerciantes Têxtil de Macau,Sr. Ku Wing Cheung,Vice-Presidente da Associação Geral das Mulheres de Macau,Sra. Jan Lei Ioi Hang, Membro de Macau da Conferência Consultiva política da província de Guangdong, Sr. Chu Hoisange Presidente da Associação das Ourivesarias de Macau, Sr. Lei Chi Fong, entre outros.